Quarta-feira, 5 de Abril de 2006

Desabafo...

Não valeu a pena,

Desenhar desta forma o mundo,

Creio que o fiz demasiado redondo,

E por isso ninguém se entende,

Dei línguas a mais, e ninguém tem a palavra,

Ninguém quer saber de ninguém,

As paisagens naturais dão lugar a jarros de betão,

Tanta gente criada e ainda se chora por solidão,

Tantas riquezas esbocei e ainda se bebe incerteza,

Tanta comida em certas mesas, e ainda tanta pobreza,

Tantos livros escritos, por almas que já dormem,

E são os vícios que embalam as frases e as consomem,

Pensei nas lágrimas, para quando um sorriso não bastasse,

Inventei a palavra desculpa, para a alma que errasse,

É trágico ver, que errei tantas vezes, vejo o mundo a acabar,

Uns morrem de tantos males, e não há vontade de lutar…

 

publicado por JF às 19:10
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Luís a 6 de Abril de 2006 às 01:53
Perfeito...

Comentar post

.visitas

.Outubro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. um fim...e um inicio...

. doce meu...

. asas para voar...

. eu volto...

. rodrigo leão...

. em ti...

. adormecer o meu dia...

. ontem, hoje e amanhã...

. música...

. nova melodia...

.arquivos

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.pesquisar

 

.links

.mais sobre mim