Segunda-feira, 26 de Fevereiro de 2007

24 horas 24 delírios...

24 Horas, 24 delírios,
Rosas e margaridas andam em luta com lírios,
Raiva e loucura vergam palavras,
Foram-se as ideias espertas só ficaram as parvas,
Ambiciosos de mais os que tentam controlar,
O que dizem, o que se faz, o que está a dar,
Os que sentem, quando sentem por si só,
Não fui capaz desta vez, não fui capaz desta vez,
Os primeiros delírios foram perder-te talvez,
Abrir mão de uma vez,
Mas não dá, fazes-me falta como água,
Afogas a minha mágoa e muito mais,
Nem quero saber para onde vais,
Só te quero ao meu lado por um tempo,
Do puro lamento sai a dor e firmamento,
Mais um delírio e tiro o som à nossa musica,
A nossa vivência resume-se a lúdica,
E juro já não fazer sentido, parto de vez,
Não fui capaz desta vez, pela primeira vez,
Sento-me no meu espaço e tudo roda indeciso,
Não encontro os sentidos que sempre pesquiso,
O orgulho, a ira, a raiva que guardo em potes,
Parecem ser só areia e não dão azo aos seus motes,
Agarro a almofada porque a saudade bateu,
Vamos a tribunal porque agora sou réu,
O meu crime? Ter-me mexido de mais,
A areia movediça enterrou-me e tu não cais,
Ò falta que me fazes quando decido desprender-me,
A luta ta difícil mas eu não sei render-me,
Digo para mim que será melhor, a vida tratará desse assunto,
Apareceram mais olhares, os desejos são muitos,
Mas eu quero-te a ti, tive de te perder para saber,
Talvez esteja na altura, talvez de me render,
Adormece, flashes acordam e adormecem poderes,
Lembro das frases e dos nossos dizeres,
“Não desisto de nós” hoje é mais “talvez não dê mais”,
E já não me interessa como estás….ou onde vais,
Do “quero saber” só ficou o “já não me importa”,
E continuo a espreitar-te pela fechadura da porta,
Do outro lado estas tu, aliviada ou nem por isso,
Aqui o arrependimento fez de mim um Ser submisso,
Rendo-me às evidencias “gosto de ti”,
Talvez ainda haja espaço, para mim,
No labirinto que também tu criaste,
Com cores o quadro que também me pintas-te,
Da ensejo a harmonias, duvidas e terapias e perco-me na análise,
Estas coisas são dignas de psicanálise,
E acordo mais tranquilo o dia brilha os pássaros embalam-me,
Noto que o mundo gira de novo e as pessoas não me calam,
Tudo igual, sou o mesmo de sempre sem me faltar nenhum bocado,
Talvez tenha passado, eu sabia estava errado,
Mais umas horas e o aperto regressa,
Faz-me falta uma mensagem, jogando fora a conversa,
Aquelas coisas banais que são tão importantes,
Que tal deixarmos de ser amigos e voltamos a ser amantes?
Pergunta parva, definições que não estão bem ao nosso alcance,
Talvez corra para ti, pedindo mais uma chance,
Calma miúdo isto passa com alguma coisa bem quente,
O cacau já me aqueceu mas o coração ainda sente,
Demente? Sim eu sei que o sou, masoquista em grande nível,
Uma espécie de anjo diabólico…um mentiroso credível,
Deixo cair tudo por terra, quando me lembro do teu abraço,
E volto a delirar, dentro do meu próprio espaço,
Caem por fim as mascaras que me enlouquecem,
“Quero-te” são palavras que nunca se esquecem,
Vigésimo quarto delírio doce sonho e sem margem,
Volto a dizer-me que te amo, numa simples mensagem.
publicado por JF às 22:12
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Maria a 28 de Fevereiro de 2007 às 19:58
Ola jonny.
Adorei este teu poema. Parece uma sinfonia de palavras ,cujo som fica no coração falando muito baixinho.
Beijinhos e deixo um sorriso de alma. :))
Maria

Comentar post

.Outubro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. um fim...e um inicio...

. doce meu...

. asas para voar...

. eu volto...

. rodrigo leão...

. em ti...

. adormecer o meu dia...

. ontem, hoje e amanhã...

. música...

. nova melodia...

.arquivos

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.pesquisar

 

.links

.mais sobre mim