Terça-feira, 7 de Novembro de 2006

não te vejo perder a luz...

Outra vez,
E depois,
Tudo o que fica é apenas pó,
Podia chover para sempre,
Esperar para sempre,
Ver para sempre,
A agua escorrer na minha janela,
Tudo hoje é a preto e branco,
Talvez falte um pouco de cor,
Toda a historia está pouco clara,
Talvez lhe falte sabor,
O toque do teu abraço,
Talvez seja por isso,
A sua falta, eu não adormeço,
Por momentos não te esqueço,
E no teu olhar vejo brotar a magia,
Como a luz que se dá a uma cria,
E o primeiro beijo é mero adereço,
Não esqueço, o quanto sou feliz contigo,
Mesmo entrando no carrossel das palavras,
Vamos ver se não encravas,
Maquina perpetuada de chagas,
Tu que nunca te apagas,
Não te vejo perder a luz.
publicado por JF às 12:53
link do post | comentar | favorito

.visitas

.Outubro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. um fim...e um inicio...

. doce meu...

. asas para voar...

. eu volto...

. rodrigo leão...

. em ti...

. adormecer o meu dia...

. ontem, hoje e amanhã...

. música...

. nova melodia...

.arquivos

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.pesquisar

 

.links

.mais sobre mim