Quarta-feira, 6 de Setembro de 2006

saberás dizer-me...

Depende de nós,
O sucesso e o fracasso,
Do bailado imediato,
Triste facto do compasso,
Que hoje trazemos no embalo,
Não me deixes cair,
Como se o tempo o fizesse por nós,
Temos o grito preso,
Na tentação da nossa voz,
Diz o meu nome,
Proclama a tal chama,
Que com o grito mais rebelde,
Faz gemer a própria cama,
Saberás dizer-me que não dá mais?
De forma a embalar a própria dor?
Diz-me que sim, e vou render-me,
Diz-me que sim, agora posso perder-me,
Em ti…
publicado por JF às 02:05
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 4 de Setembro de 2006

apaga a luz...

Tantas vezes o sonho, faz mentir,
Apaga, deixa-me sair,
O meu destino é ver partir o sol,
Para lá do rosto que se esconde no lençol,
Deixa-te partir por aí…sem ter medo de te esconderes,
Apaga a luz, sem ter medo de te perderes,
Vê o que eu vejo e diz-me o que pensas,
Vamos debater pecados e lograr crenças,
Quem és tu?
Doce ilusão,
Tantas vezes me perco nos meus sonhos,
Mas hoje é o brilho dos teus olhos,
Que me faz tirar os pés do chão,
Penitenciam-se os que nunca encontrarão,
A tal chama que hoje me abala,
Arrasadora sedução,
Apaga a luz, deixa-me tactear-te a pele,
Todos temos um pecado, hoje deixa-me ser ele,
E torturar-te, com meiguices e ternuras,
Tornar o verde dos teus olhos, em colares de plumas,
E arrepiar-te…
Apaga a luz!
publicado por JF às 13:38
link | comentar | favorito
Sábado, 2 de Setembro de 2006

nunca desisitir...

como o sol que nasce todas as manhãs,
eu acredito eu ti,
todas as bolas de cristal hoje deixaram de funcionar,
não consigo mais prever o futuro,
seremos sempre assim, uns entes imperfeitos,
e por ser assim mesmo, hoje escrevo-te os deveres e os direitos,
de que vale lutar, se estás sozinho na discórdia,
estende as mãos, alguém te irá olhar como igual,
ou até superior a todas as outras banalidades,
na batalha das igualdades, faz de ti maior,
e diz-me o que vês, quando olhas à volta.
Sabemos ser inúteis tantas vezes,
quando abdicamos dos sonhos,
quando decepcionamos alguém,
à luz dos seus olhos,
vamos marcando os trilhos,
desse caminho que hoje vamos pisando,
juntamos as letras nas paginas que vamos riscando,
e no fim, temos sempre uma história,
que se o tempo o permitir,
nos ensinará a todos o que é importante,
…nunca desistir.
publicado por JF às 14:16
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 1 de Setembro de 2006

para lá do mar...

Queres ir para lá do mar?
Ver onde os pássaros poisam,
E se deleitam com o calor do sol?
Queres?
Saberias abdicar de todo o comodismo,
E deixares-te voar por aí,
Queres ir para lá do mar?
Ver onde as pessoas se adoram,
Se veneram, se respeitam, não choram,
Condenando os sentidos ao momento,
Queres?
Saberias deixar tudo para trás,
E deixares-te guiar por aí,
Queres ir para lá do mar?
Para onde todos querem ir,
Dizem ser o fim do arco-íris,
Queres?
Saberias dizer adeus?
E saíres por aí…
Caminhando para lá do mar.
publicado por JF às 02:20
link | comentar | ver comentários (1) | favorito

.Outubro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. um fim...e um inicio...

. doce meu...

. asas para voar...

. eu volto...

. rodrigo leão...

. em ti...

. adormecer o meu dia...

. ontem, hoje e amanhã...

. música...

. nova melodia...

.arquivos

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.pesquisar

 

.links

.mais sobre mim