Quinta-feira, 8 de Junho de 2006

3º mundo...

Acende-se a luz por fim,
Para os que tendem a perder-se na escuridão,
Hoje a tarde fez serão,
E os restos mortais espalham-se por todo o lado,
Os vultos vão sentindo arrepios,
E os monstros pavoneiam-se por debaixo dos lençóis,
Gritos ecoam nos ouvidos mais sensíveis,
E então todas as formas se tornam previsíveis,
Correm de um lado para o outro,
Fogem das suas próprias imagens,
E procuram embalo nas trincheiras mais cobertas,
Aí, debaixo do mundo, onde ninguém chega,
Onde o sonho se despega,
E se torna um pesadelo,
Lá fora, ainda se ouvem vozes,
Malabaristas do civismo condenam sem sentenciar,
Procuram as palavras certas para obrigar sem mandar,
As crianças vão brincando,
Espalhando os seus sorrisos pela relva mais molhada,
Na alma trazem ilusões,
No corpo trazem marcas,
Na pele mais castigada…
publicado por JF às 22:33
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 7 de Junho de 2006

obrigado...

Momentos,
De felicidade,
O sorriso,
A luz das formas,
O universo,
Pedaço de arte,
De frente e verso,
O valor?
Meramente submerso,
Fica o instinto,
Daquilo que quero,
E sinto,
Quero-vos tanto,
E por isso nunca vos vou esquecer,
Os momentos são breves,
Mas a memória é para sempre,
Quando estou em baixo,
Tornam-me crente,
E dou sempre a volta por cima,
Agarrando as vossas amarras,
Nunca estive sempre certo,
E tantas vezes estou errado,
Mas hoje para vocês, uma palavra,
Obrigado!
publicado por JF às 19:39
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 6 de Junho de 2006

nunca mais...

Eu era descrente, juro que era,
Talvez porque não via nascer as flores na primavera,
Dizia que nada durava para sempre,
Eu era meramente um ser descrente,
Mas que ninguém se iluda,
Na vida tudo muda,
Hoje é diferente do amanha, e assim por diante,
E o ontem vai ficando meio distante,
Tudo bem para mim, tudo bem para ti,
Entregues ao tempo, vejo as flores no jardim,
Contornos de seda, cores anis e textura de cetim,
O pássaro verde que pousa, e nos faz brilhar os olhos,
Eu era descrente por todos os meus poros,
E então surgiste tu, com esse jeito diferente de ser,
Diferente de dizer, de pedir, de querer,
Com esses olhos melosos, doces, inocentes,
Fazes de mim mais um dos seres, que um dia foram descrentes,
E hoje não são mais…
Nuca mais.
publicado por JF às 23:09
link | comentar | favorito
Domingo, 4 de Junho de 2006

ervas daninhas...

Quem ama, ama,
Quem não gosta sai da cama,
Não ligo às conversas dos outros,
E só olho quem me chama,
Pensas que sou como tu?
Menina com mania que é rebelde,
Que cortas nas costas de quem chamas amiga,
Podias ser mulher, mas és pequena rapariga,
Difícil de aturar, de suster, és cruel e vil,
Pode ser que algum dia alguém te expulse do covil,
Tas senil, se pensas que entro no teu jogo,
Do perto e longe, do parecido e diferente,
O que eu quero de ti, é que não apareças na minha frente,
Faz o que gostas e vai mordendo pelas costas,
Diz o que quiseres, faz o que gostares,
Mas com uma certeza, só me mordes os calcanhares,
Pois não consegues chegar muito mais a cima,
A tua estrutura abana com o poder desta rima,
Quem te atura? Eu não certamente,
Deixo a poeira baixar e então corto-te rente,
Como erva daninha, arranco-te pela raiz,
A única coisa que fica, será então o pó de giz,
Enjoas-me quanto te rir, das mediocridades que debitas,
Se essa é a forma de mostrares que gostas…
Tu só me irritas,
Dá-me sossego, e deixa-me ver as horas a passar,
Aproveita esse momento para mais umas “casacas” cortar.
publicado por JF às 00:08
link | comentar | ver comentários (3) | favorito
Sexta-feira, 2 de Junho de 2006

ultima imagem...

Dá-me tempo,
Para dar a volta ao mundo,
E deixa-me contar-te o que vi,
Deixa-me então,
Deitar do teu lado,
Desenhar o que amei,
Mostrar-te o que guardei,
Para ti e só para ti,
Dá-me tempo,
Para reconhecer o que sonho,
E ver onde ponho,
O que trouxe para te dar,
Esperas-me?
Nada é certo até termos a certeza,
E não existe firmeza porque a ideia não é perfeita,
Na teoria mais escorreita,
Perco-me nas palavras,
E dizes que tudo mudou,
Que tudo muda até o mundo,
Mas o que te trago foi tudo aquilo que ficou,
Então dá-me tempo,
E deixa-me entender o tempo,
O que muda constantemente,
E que embala o momento,
Entretanto,
Dá-me um beijo,
Outro beijo,
E faz-me ter saudades do teu gosto,
Faz-me adormecer,
A ultima imagem…
O teu rosto.
publicado por JF às 01:00
link | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 1 de Junho de 2006

Princesa...

Princesa,
Quem dera que nunca aconteça,
E que te perca de vez,
Serena, bela, eterna,
Olhos de fada e pés de cinderela,
Sonho acordar do teu lado,
E ter um sorriso para te dar,
Um bom dia a dizer, um amo-te sem querer,
Ver o dia nascer, numa ou noutra paisagem,
Princesa,
Tu és, tudo aquilo que sempre quis ter,
Que conservo tendo medo de perder,
Eu sei melhor que ninguém, que o tempo faz das suas,
E por isso vou tirando fotografias nossas, pelas ruas,
Um dia vou lembrar-me apenas com saudade,
Foi bom, aconteceu, e teve de ser,
O fim surgiu, porque teve de acontecer,
Mas hoje vou olhando, vou querendo e vou beijando,
Princesa.
publicado por JF às 19:01
link | comentar | favorito

.Outubro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. um fim...e um inicio...

. doce meu...

. asas para voar...

. eu volto...

. rodrigo leão...

. em ti...

. adormecer o meu dia...

. ontem, hoje e amanhã...

. música...

. nova melodia...

.arquivos

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.pesquisar

 

.links

.mais sobre mim