Terça-feira, 6 de Junho de 2006

nunca mais...

Eu era descrente, juro que era,
Talvez porque não via nascer as flores na primavera,
Dizia que nada durava para sempre,
Eu era meramente um ser descrente,
Mas que ninguém se iluda,
Na vida tudo muda,
Hoje é diferente do amanha, e assim por diante,
E o ontem vai ficando meio distante,
Tudo bem para mim, tudo bem para ti,
Entregues ao tempo, vejo as flores no jardim,
Contornos de seda, cores anis e textura de cetim,
O pássaro verde que pousa, e nos faz brilhar os olhos,
Eu era descrente por todos os meus poros,
E então surgiste tu, com esse jeito diferente de ser,
Diferente de dizer, de pedir, de querer,
Com esses olhos melosos, doces, inocentes,
Fazes de mim mais um dos seres, que um dia foram descrentes,
E hoje não são mais…
Nuca mais.
publicado por JF às 23:09
link do post | comentar | favorito

.Outubro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. um fim...e um inicio...

. doce meu...

. asas para voar...

. eu volto...

. rodrigo leão...

. em ti...

. adormecer o meu dia...

. ontem, hoje e amanhã...

. música...

. nova melodia...

.arquivos

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.pesquisar

 

.links

.mais sobre mim