Terça-feira, 24 de Fevereiro de 2009

mais um dia que passou...

Mais um dia que passou, o que foi já não voltou, mas o que fica?
Para lá da noite maldita,
Para lá do olho que te fita,
Que te despe, que te cospe enfim, figuras em mim,
Numa narrativa sem contexto,
Largo o verbo na tua boca, guardo a roupa noutro cesto,
Sujámo-nos os dois,
Não há desculpa para a corda que tu róis,
Já me deixas-te aqui.
O aroma ficou no chão, o teu gosto na minha pele,
Arrasto os lábios em seca, buscando a tal Meca,
Podias ter sido esperança, na tal maré de seca,
Deixo o rio queimar as margens, escorrer colina abaixo,
Hoje sou melodia e letra, mas num som que não me encaixo.
A tua voz é sopro a vaguear em mim,
O tempo que deixas passar, eu também já o perdi,
Tudo tem o seu preço, tudo passa, tudo morre,
O tempo de frio dá lugar ao sol, as folhas nascem e então chove,
Não voltes a andar, de olhos fechados, de costas para mim,
Tu sabes o que sinto, sabes onde te quero, quero-te aqui.
Fala que eu estou por perto, escuto-te e entendo-te,
Vasculho o teu subconsciente e rendo-te,
Entende assim, há algo a reparar…
Se não amares quem te ama afinal quem vais amar?
Felicidade é sinónimo que a vida não corre em vão
Esquece as tristezas redecora o teu coração,
Não ponhas em risco o que defines, a lei é simples nota,
Vida é jogo, amor é arte, fugir é batota.
Acordas então, que nem branca de neve de um sonho triste e enfadonho,
Tinha tanta coisa para te dar, até o amor mas…onde o ponho?
Esqueço as peripécias do passado e tu sorris,
Dou-te um beijo mostro-te a luz, pedes-me “bis”,
Lambo-te o corpo até à zona do perigo,
Sussuro nos teus ouvidos e bebo o soro da vida no teu umbigo,
Sente-se o gemido, fiel, sentido, quase sem fim,
Prometo que quando adormeceres de novo, vais lembrar-te de mim.
Agarra-me então, nesta melodia tão completa,
Deita-te junto a mim e vem fazer desta noite, uma noite perfeita.
Promove a euforia no coraçao que a ti te estreita,
És a doce deusa que procuro, a minha predilecta,
Talvez no meio das palavras não tenha sido coerente,
Sem demais e sem rodeios, quero-te para sempre!

publicado por JF às 22:54
link do post | comentar | favorito
|

.visitas

.Outubro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. um fim...e um inicio...

. doce meu...

. asas para voar...

. eu volto...

. rodrigo leão...

. em ti...

. adormecer o meu dia...

. ontem, hoje e amanhã...

. música...

. nova melodia...

.arquivos

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.pesquisar

 

.links

.mais sobre mim