Quarta-feira, 15 de Outubro de 2008

como uma borracha...

          Como uma borracha que dança no papel afagando algumas linhas, quero sentir-me assim, solto, revolto das circunstancias mais monótonas da vida, hoje selvagem num documentário mais formal, onde todos nós animais, nos magoamos sem pensar, não em nós, não nos outros, mas no que os outros vão fazer com alguém um dia mais tarde, tudo começa assim, somos pequenos e acreditamos num conto de fadas, vemos nos filmes, lemos nas fábulas, queremos princesas de vestes compridas e unhas bem pintadas. Crescemos, entendemos, vem a mania que pensamos e queremos sempre mais, encontramos jovens matreiras e vividas com vestes bem curtas, onde o cinto se confunde com a saia, onde o decote deixa pouco por descobrir e lá se vai a ingenuidade. Meses depois a rotina já se instala e já não queremos o que tínhamos, o que era perfeito o que era para sempre dura então…quatro meses, vamos às nossas vidas como se nada se passasse e tudo fica muito bem, mas então num outro caminho alguém vai pagar esta saída, alguém como outra personagem que incluo nesta história, a personagem mais velha, sofrida e marcada que já tem muito para contar e que numa mesa se apaixona por nós, mas não se dá totalmente, essa mesma que nos quer, não se dá, porque tem medo de nós, e o “nós” que até posso ser eu, que até podes ser tu é apenas mais um culpado da bola de neve que aí vem, abraçamos, beijamos, amamos por entre lençóis mais coloridos, mas um dia…a insegurança instala, eu mando na cara que nunca se deu como se devia ter dado, do outro lado a acusação é similar, defesas cruzadas são o primeiro passo para duas pessoas se atingirem, se magoarem…se separarem, assim o conto, sem ponto que nos dê um único parágrafo, nem ponto que nos deixe respirar. Noutro dia, muito mais tarde, numa tarde onde o sol se esqueceu de aparecer voltamos a encontrar aquela menina interessante, onde o decote um dia escondeu pouco…agora é menina séria e não gosta mais de rapazes, diz que sofreu de mais, diz que a salvação é virar para outro campo, para o campo dos pares iguais e apresenta-nos a sua nova namorada…pois bem, a nova namorada não é mais nem menos que a nossa personagem mais velha e marcada pelo tempo, curioso ver que tudo o que fazemos tem uma consequência, nem sempre para nós, nem sempre para quem está perto de nós, mas para os outros que apanham as minas que deixamos, quando prometemos e não cumprimos, e que estão sempre prontas…a explodir.

 

publicado por JF às 00:11
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Sónia Mendonça a 15 de Outubro de 2008 às 19:21
Como vc pode se magoar com que o outro fez ao aoutro se vc nem experenciou o sentimento por eles vivido. Vc tem como base apenas uma história. Antes de falar qualquer sentimento que não seja seu, tente entender o SER HUMANO (Estude LOGOSOFIA ). Antes de esfarrapar alguém , uma paixão e um sentimento que não é seu, TOME MUITO CUIDADO COM O QUE VC DIZ DO OUTRO ... Não assuma nenhum sentimento DO OUTRO, ASSUMA APENAS O QUE É seu e não emita opinião sobre um AMOR QUE NÃO LHE PÉRTENCE E Que vc não tem moral E NEM SENTIMENTO INCORPORADO DO OUTRO para falar, pois não é o SEU AMOR E SIM DO OUTRO ... isto é muito grave, sabia?
De JF a 16 de Outubro de 2008 às 18:54
Sónia bem vinda ao meu espaço, um local onde as palavras têm muitos sentidos e despertam muitas vontades....uma das vontades será certamente a do debate...a da partilha, obrigado pelo comentário, obrigado pela visita e volta sempre, a um espaço que é meu...e onde escreve muitas histórias, fábulas...mistérios e momentos. aqui no meu canto, eu escrevo o que entendo, da forma que quero, e gosto de te ver por ca...mas se nao gostas de me ter por aí...ha muitos outros blogs e sites que vais gostar mais =) bjokas JF

Comentar post

.visitas

.Outubro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. um fim...e um inicio...

. doce meu...

. asas para voar...

. eu volto...

. rodrigo leão...

. em ti...

. adormecer o meu dia...

. ontem, hoje e amanhã...

. música...

. nova melodia...

.arquivos

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.pesquisar

 

.links

.mais sobre mim